10 erros fáceis de evitar numa campanha de e-mail marketing

O marketing digital abriu a porta para um monte de estratégias de mensagens de marca. Mesmo com a ascensão e aumento de canais populares como mídia social, mensagens instantâneas e, agora, comércio conversacional, o e-mail marketing continua sendo uma das formas mais eficazes para as empresas alcançarem clientes novos e existentes. Neste artigo, vamos destacar 10 erros fáceis de evitar numa campanha de e-mail marketing.

10 erros fáceis de evitar numa campanha de e-mail marketing

Fonte: Freepik.

No entanto, as marcas continuam a cometer muitos erros básicos que podem matar toda uma campanha.

Confira 10 erros fáceis de evitar numa campanha de e-mail marketing:

1. Não personalizar: talvez o maior erro (e mais fácil de evitar) é falhar com a personalização da mensagem. De acordo com um estudo da Experian, e-mails promocionais personalizados têm uma taxa de abertura única e de cliques maior do que aqueles que não recebem este tratamento. Começar uma mensagem de e-mail com algo impessoal, como “querido cliente”, é um bilhete de ida para a lixeira.

Isso faz com que a mensagem pareça spam e vá direto para essa caixa. E-mails altamente personalizados, que levam em consideração padrões de navegação, interações com o site e preferências declaradas certamente fazem o leitor se sentir o centro das atenções, tornando a mensagem muito mais eficiente.

2. Falta de integração com outros canais de comercialização: embora o e-mail seja uma das mais antigas táticas de marketing digital, ele não é um canal autônomo. Portanto, garantir que ele funcione em conjunto com o site, aplicativos e perfis sociais é uma obrigação. Mesmo que isso pareça óbvio, há uma série de obstáculos que estão no caminho.

10 erros fáceis de evitar numa campanha de e-mail marketing

Fonte: Freepik.

Integrar múltiplos canais com sua estratégia de marketing por e-mail significa que cada ferramenta deve trabalhar em conjunto para fornecer o conteúdo mais relevante da maneira mais atraente. Todos os pontos de contato do consumidor precisam ser conectados para permitir que o fluxo de informações seja executado sem problemas. Os comerciantes têm lutado com este conceito por um longo tempo.

A fusão adequada de múltiplos canais é crucial na criação de uma comunicação mais direcionada e consistente. O problema é que, dentro de uma empresa, muitas vezes falta comunicação entre os diferentes setores. E, para garantir a consistência em todos os canais, é importante manter as equipes integradas.

Campanhas multicanais fracas podem ser um problema real para qualquer empresa. Por isso, antes de enviar qualquer e-mail marketing, verifique se todas as equipes estão avisadas e integradas para atender bem a todos os clientes.

3. Assuntos equivocados: o assunto do e-mail é, de longe, a parte mais vital de toda a mensagem. Ele é a primeira coisa que um espectador verá quando a mensagem aparecer na caixa de entrada e é o que os faz decidir se querem ou não abri-la para ler. O assunto determina a vida e morte de seu e-mail e é por isso que você deve gastar algum tempo pensando nele.

E-mail

Fonte: Freepik.

Fuja do senso comum e de palavras como “grátis” ou “incrível”. O uso excessivo desse tipo de termo pode sugerir que a mensagem é um spam, o que resultará em uma ida direta para a lixeira. Dito isto, não há regras rígidas e rápidas para criar um assunto de e-mail.

Você vai encontrar inúmeros estudos e artigos sobre como escrever o assunto certo para uma mensagem que irá entregar taxas de abertura absurdas. Mas o que torna assunto de um e-mail interessante é usar a criatividade para torná-lo claro, conciso e inteligente, encontrando um meio termo entre o que é chato e o que é excessivamente ambicioso. Deixe a personalidade da sua marca brilhar!

4. Concentrar-se apenas em promoções: os comerciantes que usam e-mail devem priorizar os clientes engajados e esquecer os jargões corporativos, pois os consumidores de hoje estão se tornando cada vez menos suscetíveis as táticas de vendas flagrantes. É preciso encontrar o equilíbrio entre conteúdo, design e promoções nas suas mensagens.

Enquanto o objetivo final é, obviamente, vender o seu produto ou serviço, o foco deve ser sobre a entrega de um conteúdo valioso e relevante. Tente fazer coisas como fornecer links para suas postagens no blog no corpo do e-mail, direcionando os espectadores para um material de marca atraente em vez de apenas jogar promoções logo de cara.

Veja também  3 dicas simples para melhorar a taxa de resposta de campanhas de E-mail Marketing

Campanha de e-mail

Fonte: Freepik.

5. Não revisar e corrigir o e-mail: não há nada mais feio do que enviar um e-mail de negócio com erros de digitação ou gramaticais. Quando isso acontece, uma boa parte do seu profissionalismo é diluída. Uma letra pode fazer uma enorme diferença e há erros que podem alterar completamente a mensagem do e-mail.

Antes de enviar, revise e certifique-se de ter passado por toda a mensagem várias vezes. Uma boa ideia é buscar pela ajuda de um segundo par de olhos antes de enviar a mensagem. Ferramentas de revisão podem ser uma imensa ajuda, especialmente se você estiver compondo e-mails rápidos em seu próprio navegador.

6. Não ter uma chamada para ação: o objetivo final de um e-mail comercial é fazer algum tipo de conversão. Seja para direcionar para a página de um produto, para um conteúdo de blog ou apenas para sua página inicial, uma boa chamada para ação é essencial. Falhar nisso resultará em um retorno mínimo e uma baixa taxa de cliques.

A chamada para ação é o que move um e-mail e mesmo pequenos detalhes, como a cor ou texto em um botão, pode fazer uma enorme diferença entre gerar conversões e uma mensagem altamente esquecível.

E-mail marketing

Fonte: Freepik.

7. Ter um monte de chamadas para ação: na outra extremidade está a adição de várias chamadas para ação numa mesma mensagem, o que pode torná-la confusa, desordenada e sem foco. À primeira vista, elas podem se parecer com spams e levar os leitores a ignorá-las completamente.

É melhor manter uma chamada para ação concisa. Na verdade, segundo um artigo do Word Stream, e-mails com uma chamada para ação única e focada podem elevar a taxa de abertura em 371% e aumentar as vendas em 1617%! Pense no e-mail como um funil de vendas em si mesmo. O projeto deve trabalhar para trazer o espectador para um resultado claro sem um segundo pensamento.

8. Não enviar no momento certo: além do e-mail em si, o momento que você escolhe para enviar o seu material de negócios é um fator extremamente importante para manter em mente. Se um e-mail é enviado em um momento ruim, todo o esforço que você colocar em elaborar a peça gráfica, a chamada para ação e até a linha de assunto não valerá de nada.

Por exemplo, uma empresa de B2B que deseja enviar um e-mail às 17h30 de uma sexta-feira não pode esperar receber retorno imediato. A maioria dessas mensagens só será vista segunda-feira de manhã. Por isso, é importante reunir informações sobre os receptores para encontrar os melhores momentos para enviar e-mails de negócios.

Campanha de e-mail

Fonte: Freepik.

9. Enviar muitos e-mails: inundar a caixa de entrada dos espectadores várias vezes por dia é uma maneira infalível de irritar as pessoas e fazer com que as mensagens sejam deletadas. Por outro lado, não enviar o suficiente pode resultar em consumidores esquecendo sua marca. Você precisa encontrar o equilíbrio em ter persistência e ser irritante.

Como cada negócio é único e possui um conjunto diferente de seguidores, isso pode ser complicado. Isto irá, provavelmente, levar algum tempo e testes de tentativa e erro. Comece enviando algumas mensagens e avalie os resultados. Observe suas taxas de abertura para encontrar um ritmo que funcione.

10. Negligenciar métricas-chave: talvez a maior vantagem do marketing digital seja a capacidade de rastrear resultados e aprender tanto com vitórias quanto com fracassos. Em termos de marketing por e-mail, ter atenção sobre os relatórios é crucial para qualquer campanha. Isso pode ajudar a ter novos insights, ver que tipo de mensagem oferece melhor resultado, quais endereços de e-mail devem ser retirados da lista, quais gráficos funcionam melhor, etc.

Veja também  5 técnicas fáceis para construção de listas de e-mail

Apesar disso, não olhar os dados e relatórios detalhados é um dos maiores pecados que os comerciantes continuam cometendo. Sem informações orientadas por dados, como saber se as mensagens estão ressoando com o público-alvo? Sem coletar dados sobre as ações dos clientes, sua capacidade de nutrir leads e enviar mensagens de acompanhamento está seriamente comprometida.

10 erros fáceis de evitar numa campanha de e-mail marketing

Fonte: Freepik.

Existem algumas métricas-chave para se focar em toda campanha de e-mail marketing. São elas:

  • Taxa de cliques: número de assinantes que clicaram nos links no conteúdo;
  • Taxa de conversão: número de destinatários que seguiram o funil de vendas do e-mail e tomaram a ação desejada;
  • Taxa de rejeição: a porcentagem de e-mails que não foram entregues com êxito;
  • Taxa de crescimento da lista: taxa de aumento líquido no número de assinantes em suas listas;
  • Taxa de compartilhamento: o número de destinatários que enviaram o e-mail ou clicaram nos botões de compartilhamento social;
  • ROI global: lucro líquido que a campanha de e-mail está gerando em comparação com o quanto você está gastando com ela.

Acompanhar consistentemente a sua campanha é um processo complexo, mas pode ser a chave para determinar seu sucesso no futuro. Faça um esforço e fique de olho nesses erros fáceis de evitar numa campanha de e-mail marketing para evitá-los.

Veja também

Como criar uma newsletter

Como criar uma newsletter

By | E-mail Marketing

Se você trabalha com marketing digital, provavelmente conhece o conceito de newsletter. Esses boletins informativos por e-mail são uma ferramenta popular utilizada por muitas empresas para manter sua marca na mente dos consumidores. Mas como criar uma newsletter? E o que a torna boa a ponto de um usuário clicar nela?

Read More
Rodrigo Darzi

Sobre Rodrigo Darzi

Pai de 2 filhos. Especialista em Marketing Digital. MBA em e-Business pela FGV. Formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Empreteco.

E-book de Mídias Sociais
A Agência IMMA preparou um material exclusivo para você começar entender como funciona a gestão de mídias sociais e como utilizá-las.

Insira o seu e-mail para receber o nosso e-book
QUERO MEU E-BOOK