SEO interno, como fazer a otimização perfeita

Quando pensamos em como fazer SEO interno de um site, a maioria das pessoas pensa nas questões técnicas, como programação e layout. Obviamente, esses são detalhes muito importantes e que precisam ser pensados na hora da criação de um site.

Mas, além da técnica, há uma série de outros processos que são fundamentais no SEO interno e eles passam basicamente pelo conteúdo que será postado no blog e em outras páginas.

No texto de hoje, separamos algumas dicas de como fazer SEO interno e o que deve ser evitado para não gerar punições do Google. Confira o que separamos mais abaixo!

SEO interno, como fazer a otimização perfeita

O que é SEO interno?

Primeiro, já escrevemos um artigo sobre o que é o SEO (é só clicar). Se preferir, pode buscar na Wikipedia.

Na sua tradução mais literal, é a otimização para os mecanismos de busca. Esse processo pode ser resumido como um conjunto de técnicas e boas práticas para que um conteúdo ou um site fique na primeira página das buscas em sites como o Google e o Bing.

A parte externa do SEO está mais voltada para estratégias, divulgação em redes sociais e relações públicas digitais, com sites parceiros que possam indicar seu site em seus conteúdos mais importantes. Já o SEO interno, como o próprio nome diz, são as técnicas aplicadas dentro da sua página, ou seja, são as ações ON-PAGE.

As técnicas podem ser, como falamos, a estruturação do site, o layout e toda a parte de programação. Depois que tudo isso está funcionando perfeitamente, precisamos pensar no conteúdo, que é tão importante quanto o restante, já que será ele que atrairá os visitantes e os potenciais compradores – os chamados LEADS.

Veja também  4 técnicas de SEO obsoletas

Como melhorar o SEO Interno de um site

Por que fazer o SEO interno?

A resposta para essa pergunta é bastante óbvia, mas é sempre bom lembrar: é o SEO interno que irá posicionar bem um site no Google, pois é através do conteúdo e da qualidade da página que os robôs definem quais serão banidos e quais serão priorizados.

A ideia do Google é que os usuários tenham uma experiência perfeita e que suas dúvidas sejam sanadas em um clique. Por isso, seu site deve ser pensado para ajudar quem faz a pesquisa e não para atrair visitantes de forma aleatória.

Ter um bom SEO interno irá garantir que seu site sempre tenha visitas e mais, que elas sejam de qualidade. Ou seja, as pessoas estejam ali porque você é a resposta para a pergunta deles.

Como fazer SEO Interno, veja dicas

Como fazer SEO interno?

São muitas práticas de otimização de SEO interno e esse é um assunto bastante amplo. Porém, separamos algumas dicas que vão sanar algumas das suas dúvidas. Se você pensar em todos esses tópicos abaixo, temos certeza de que o seu SEO será muito melhor daqui para frente!

Conteúdo de qualidade

A qualidade do seu conteúdo deve vir sempre em primeiro lugar. Lembre-se que o usuário importa muito. Se ele entrar no seu site e não encontrar o que esperava, significa que seu conteúdo foi irrelevante – isso não é bem visto pelos mecanismos de busca.

Faça um conteúdo de excelência. Evite erros de português, fontes não confiáveis e assuntos que não interessem seu público-alvo. Se preciso, contrate um profissional de redação e alguém para planejar seus conteúdos.

Palavras-chave na medida certa

Quando pesquisamos algo no Google, digitamos uma palavra-chave que resuma o que procuramos. Trabalhar essa palavra no seu conteúdo é importante, mas é preciso tomar cuidado com os excessos. A prática de repetição de palavra-chave ficou para trás e hoje ela não é mais bem vista pelo Google – gerando até mesmo punições. Uma delas é colocar sua página na 4ª página de buscas relacionadas a palavra-chave em questão.

Veja também  10 erros de SEO e design que prejudicam o seu negócio

Ao invés de repetir, procure sinônimos. Além de ficar bem mais agradável de ler, ainda enriquece seu texto e evita problemas no futuro.

Palavras-chave na medida certa

Trabalhe a palavra-chave em lugares certos

Ao invés de repetir a palavra-chave no texto todo (o famoso keyword stuff), que tal aprender a trabalhar com ela no lugar certo? Procure sempre deixa-la no seu título e no primeiro parágrafo do texto. Nos outros, use apenas quando for necessário, de forma fluída e sem forçar.

Faça uma boa meta descrição

A meta descrição é o que irá aparecer no Google logo abaixo do seu título. Embora ela não interfira de forma direta na sua posição, a meta descrição pode ajudar a fazer com que as pessoas cliquem no seu conteúdo. Por isso, capriche nela e deixa-a bem atrativa!

Tenha imagens personalizadas

Ao invés de colocar uma imagem qualquer no seu site, use algumas que sejam exclusivas. Contrate um designer e peça para que ele faça esse trabalho ou use imagens de bancos gratuitos. Isso é importante para evitar problemas de direitos autorais no seu site.

Não esqueça também de nomear todas as imagens no texto alternativo dela. Dessa forma, ela irá constar nos mecanismos de busca, assim como o restante do texto.

Imagens personalizadas ajudam no SEO interno

Use uma URL amigável

URL é o link da sua página. É importante que ela seja amigável, ou seja, evite aquelas que são muito longas e que não resumam o conteúdo. Em blogs mais modernos, é possível mudar a URL de forma simples e rápida, como é o caso do WordPress. Tente usar sua palavra-chave nela também!

Essas são algumas das dicas para que seu SEO interno seja o melhor possível. Mas não esqueça: conteúdo de qualidade é o principal, invista nele – seja o seu tempo ou mesmo contratando uma pessoa especializada!

Veja também  O que são os Sitelinks do Google e qual sua importância

Gostou do texto de hoje? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Rodrigo Darzi

Sobre Rodrigo Darzi

Pai de 2 filhos. Especialista em Marketing Digital. MBA em e-Business pela FGV. Formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Empreteco.