8 razões para os dados do Google Analytics não corresponderem aos do Facebook

Acompanhar o desempenho de suas campanhas sociais é fundamental para maximizar seu sucesso. Mas o fato é que nem sempre os dados do Google Analytics e do Facebook são iguais. Para melhorar a sua gestão de mídias sociais, confira 8 razões para os dados do Google Analytics não corresponderem aos do Facebook Insights:

Google Analytics

Fonte: Freepik.

Veja 8 razões para os dados do Google Analytics não corresponderem aos do Facebook:

1. Conversões cruzadas de dispositivos: atualmente, as pessoas usam vários dispositivos ao longo da jornada de compra do usuário antes de realmente efetuar uma compra. Podem ocorrer várias interações, em diversos dispositivos, e isso acaba causando diferenças nos dados.

Por exemplo, suponha que você está na rua e comece a navegar no seu celular. Você clica em um anúncio, mas não o converte. No mesmo dia, você está sentado no computador e decide voltar ao site da empresa e comprar o produto visto mais cedo. O Google Analytics falharia em atribuir essa conversão de volta ao clique inicial, apresentando resultados equivocados.

Já o Facebook, por outro lado, tem a capacidade única de acompanhar as conversões de volta para os usuários. Isso significa que você pode rastrear o mesmo usuário em todos os dispositivos, desde que eles estejam conectados ao Facebook. Já o Google Analytics depende de cookies, o que significa que todo o rastreamento ocorre exatamente no navegador onde o cookie foi acionado.

2. Impressões e cliques: o Google Analytics usa cookies para rastrear usuários em um site e não tem a capacidade de rastrear impressões como no Facebook. Se os cookies não estiverem ativados, não será possível rastrear esses usuários por meio do Analytics.

Google Analytics e Facebook Insights

Fonte: Freepik.

O Google Analytics considera uma conversão quando o usuário clica no link pretendido dentro do anúncio, enquanto no Facebook, um usuário pode clicar em qualquer parte do anúncio e só posteriormente converter e ainda ser acompanhado como uma conversão.

Se um usuário apagar seus cookies, todos esses dados permanecerão no Google Analytics. No Facebook, no entanto, esses dados são apagados quando os públicos-alvo são personalizados. Também é bom observar que o Google Analytics atualiza dados, enquanto o Facebook os coleta a partir do dia em que seu público-alvo é configurado.

3. Cliques X Sessões: este é sempre um motivo de preocupação para todos. Os cliques no Facebook não correspondem as sessões relatadas no Google Analytics e existem várias razões para esta discrepância.

Se um usuário clicar no seu post do Facebook mais de uma vez numa janela de tempo de até 30 minutos, o Google Analytics acompanhará isso como apenas uma sessão. Por outro lado, o Facebook considera isso como mais de um clique. Ou seja, representa uma sessão do Google Analytics e dois cliques no Facebook.

8 razões para os dados do Google Analytics não corresponderem aos do Facebook

Fonte: Freepik.

Se um usuário clicar em sua postagem no Facebook e visitar seu site, ficar inativo por mais de 30 minutos e voltar a entrar em contato com seu site, o Google registrará duas sessões separadas. Já nos relatórios do Facebook, constará como um único clique. Neste caso, um clique do Facebook se iguala a duas sessões.

Veja também  Estratégias de mídia social para as festas de fim de ano

Se um usuário clicar acidentalmente em seu anúncio no Facebook mas sair rapidamente, o Google Analytics provavelmente não terá tido a chance de gravar esse clique, já que a página não foi carregada completamente, mas o Facebook certamente apresentará esse clique.

4. Parâmetros UTM: o Google Analytics usa URLs de referência para marcar suas conversões. Já os usuários do Facebook navegam pela plataforma usando ‘https’ em vez de ‘http’. Assim, se um usuário clicar em um anúncio no Facebook e converter em um site http, isso pode não ser gravado, uma vez que ele saiu de um ambiente seguro. Isso, mais uma vez, pode levar a dados subestimados.

5. Conversões múltiplas: este é um aspecto importante. O Google Analytics só permite uma atribuição um por clique, o que significa que apenas uma conversão é contabilizada, independentemente do número de conversões que realmente aconteceram.

Análise de dados

Fonte: Freepik.

Já no Facebook, se um usuário viu ou clicou em um anúncio e converteu várias vezes, a plataforma atribui várias conversões ao anúncio clicado ou visualizado pela última vez.

6. Janela de atribuição: as medições de conversão do Facebook têm como base uma visualização de 24 horas e uma janela de cliques de 28 dias. Assim, qualquer comparação feita com outros dados de rastreamento devem comparar exatamente a mesma janela de atribuição.

O Google Analytics usa um modelo de interação, que atribui 100% do valor de conversão ao último canal em que o cliente interagiu antes de comprar ou converter. Para atualizar sua janela de atribuição no Facebook, clique em “Personalizar Colunas” e escolha a janela que melhor se adéqua as suas necessidades.

7. Data de conversão: os relatórios do Facebook são sobre o tempo de uma visualização ou cliques para conversão, enquanto que, em outras ferramentas de rastreamento, muitas vezes os relatórios são sobre o tempo de conversão.

Marketing Digital

Fonte: Freepik.

8. Software de bloqueador de anúncios: seu pixel de conversão não pode ser acionado se o usuário tiver um bloqueador de anúncios instalado no navegador. Isso pode causar uma subcontagem, levando a apresentações de dados menores do que a realidade.

Estas são algumas das principais razões pelas quais observamos discrepâncias entre os dados do Facebook Insights e do Google Analytics, e é importante entender essas variações para garantir que seus números estejam corretos e que você esteja rastreando as informações certas.

Agora que você já conhece 8 razões para os dados do Google Analytics não corresponderem aos do Facebook, quando você observar quaisquer discrepâncias, certifique-se de rastrear os detalhes e confirmar os vários pontos de origem para garantir a validade de suas informações.

Veja também  4 dicas para usar notícias na sua estratégia de mídia social

Veja também

Rodrigo Darzi

Sobre Rodrigo Darzi

Pai de 2 filhos. Especialista em Marketing Digital. MBA em e-Business pela FGV. Formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Empreteco.