6 formas de otimizar o conteúdo no YouTube

O YouTube tornou-se uma importante ferramenta de marketing para as marcas atualmente. A plataforma é o segundo maior motor de busca do mundo, perdendo apenas para o Google, com um bilhão de usuários ativos mensais e mais de 400 horas de vídeo enviadas a seus servidores a cada minuto. Mas como fazer o conteúdo de uma marca aparecer no YouTube? Para isso, é importante otimizar o conteúdo no YouTube.

Vídeos no YouTube

A grande quantidade e diversidade de conteúdo que o YouTube apresenta é a oportunidade perfeita para envolver o público e se ligar a ele mais profundamente. E, apesar do que muita gente acha, os vídeos postados por marcas e empresas fazem sim muito sucesso na plataforma.

De acordo com a revista Inc, 75% dos usuários visitam o site de uma marca depois de ver um vídeo dela e 64% das pessoas são mais propensas a comprar um produto em um site de comércio eletrônico depois de assistir a um vídeo relacionado.

Uma das maiores vantagens do vídeo é que o conteúdo ajuda a comunicar uma mensagem que será lembrada mais facilmente. Na verdade, quatro em cada cinco usuários da Internet lembram dos anúncios de vídeo que assistem online. O que faz muito sentido, dado a menor atenção em relação aos textos.

Segundo a plataforma Sigle Grain, 93% das marcas já usam ativamente os vídeos, mas será que elas estão efetivamente atraindo e convertendo os espectadores? Na realidade, muitos canais ficam abandonados porque não investem nos elementos adequados. Otimizar o YouTube é a chave para converter usuários e tornar os canais mais ativos.

6 formas de otimizar o conteúdo no YouTube

Veja 6 formas de otimizar o conteúdo no YouTube

1. Criar uma experiência de marca personalizada: o canal de uma marca no YouTube deve combinar com todos os elementos dela. Isso inclui a personalização de todo o layout do canal. É importante proporcionar aos espectadores a melhor experiência de usuário possível, mesmo que isso custe um pouco mais.

Um ícone e fundo personalizados vão ajudar no reconhecimento da marca dentro do YouTube, melhorando o engajamento daquelas pessoas que já conhecem e são clientes da empresa. A personalização do canal também ajuda a conquistar novos clientes, pois eles percebem o quanto a marca se preocupa em passar uma boa imagem.

2. Criar um trailer para o canal: depois de ter estabelecido os elementos da marca no canal, o passo seguinte é ir além e criar um trailer para ele. O trailer fica destacado no topo do canal e é usado como introdução para a audiência. O vídeo deve ajudar a passar um pouco do que é a marca e sua missão e visão, tudo em 15 segundos ou menos.

3. Inserir os meta dados dos vídeos: ao otimizar o conteúdo no YouTube, você precisa ter duas audiências em mente: o espectador real e o motor de busca do YouTube que, tecnicamente, não pode assistir aos vídeos, somente ler o que foi escrito nos meta dados.

Veja também  Como ajudar a criar uma personalidade nas redes sociais da sua marca

Marketing de conteúdo

Assim, cada vídeo do YouTube deve conter meta dados completos e legíveis para esse mecanismo de busca, com a descrição e todos os outros campos completos. Dessa forma, tanto os robôs de busca do YouTube quanto os seres humanos conseguem obter as informações sobre os vídeos mais facilmente.

Pense no que irá escrever em cada campo enquanto está realizando o upload do vídeo. Quando o vídeo estiver carregado, o YouTube vai requisitar que todos os elementos descritivos sejam preenchidos. Para obter os melhores resultados, não copie e cole os meta dados de outros vídeos, pois o correto é que cada vídeo apresente seus próprios dados.

4. Qualidade do vídeo: o YouTube tem um algoritmo próprio para criar seu ranking e um fator chave da ferramenta é a qualidade do vídeo. Quanto melhor essa qualidade, melhor tende a ser a experiência do usuário. Se o vídeo é chato, irrelevante, de má qualidade ou atrai uma métrica de tempo pouco consistente, os robôs do YouTube reconhecem e analisam essas informações para fazer o vídeo subir ou cair em seu ranking.

Além disso, como o YouTube destaca vídeos em HD em seus resultados de pesquisa, vídeos com alta definição recebem classificações mais elevadas do que aqueles com baixa qualidade.

Conteúdo para o YouTube

5. Entender os usuários através de análises: existem várias ferramentas que podem ser usadas para entender o comportamento dos usuários. Algumas são pagas e outras gratuitas, como é o caso do Google Analytics ou dos dados fornecidos pela própria plataforma.

O importante é destacar que é através dessa análise que é possível obter mais informações sobre o público-alvo, entender como ele se comporta e onde e quando é melhor para interagir com essas pessoas. Assim fica muito mais fácil conseguir uma boa audiência.

6. Anunciar: através da publicidade, o YouTube oferece uma oportunidade de atingir sua audiência com o conteúdo certo no melhor momento. A plataforma tem uma variedade de opções que podem ajudar as marcas a atingir os clientes certos para seu negócio a partir da análise de dados demográficos, como idade, sexo, localização, interesses e mais segmentação.

Além disso, existem algumas outras maneiras de anunciar: exibição e sobreposição de anúncios que podem ser ignorados, anúncios de vídeo não podem ser ignorados e cartões patrocinados. Cada um tem um propósito diferente, mas todos são eficientes para atingir grupos altamente segmentados de usuários.

Otimização de vídeos

Não há dúvida de que o YouTube oferece uma recompensa de leads para as marcas, mas é preciso usá-lo e programá-lo de forma correta. Use essas dicas para otimizar o conteúdo no YouTube e maximizar seu alcance potencial, conquistando novos visitantes e mantendo os antigos sempre ativos.

Veja também  Entenda a importância do relatório de mídias sociais

Veja também

Rodrigo Darzi

Sobre Rodrigo Darzi

Pai de 2 filhos. Especialista em Marketing Digital. MBA em e-Business pela FGV. Formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Empreteco.