Mobile First Index: o que você precisa saber sobre esse algoritmo do Google

O crescimento do uso de dispositivos móveis para navegar na internet não é nenhuma novidade. Não possuir um site preparado para esses dispositivos é, de cara, o primeiro erro que se pode cometer. Com o Mobile First Index, um algoritmo do Google recente (agosto de 2018) com nova forma de indexação, sua preocupação com a versão mobile do seu site deve ser duplicada! E você vai ver o motivo disso neste artigo.

O que é o Mobile First Index

Primeiro, você precisa entender como é a indexação do Google. Quando alguém faz uma busca, os bots do Google fazem uma pesquisa profunda nos sites atrás de informações que fazem referência àquela busca. Então, quando ele encontra essas informações, coloca as páginas do site como respostas do buscador. Essa é a chamada indexação.

Essa tal indexação era feita baseando-se nas versões desktops dos sites, ou seja, as versões para os navegadores dos computadores.

Mobile First Index: o que você precisa saber sobre esse algoritmo do Google

Fonte: Envato

Antes, essa era considerada a versão principal. Com a implantação do Mobile First Index, toda essa indexação será feita baseada na versão mobile dos sites. Ou seja, seu site deve ser no mínimo responsivo para não ser ignorado pelo Google. E, se quer atingir um bom posicionamento nas buscas, será preciso otimizar o máximo possível a estrutura mobile dele.

Por que a mudança? Quando será?

A finalidade de toda essa mudança é que os índices de busca sejam baseados nos conteúdos mobile. Assim, as listagens para os dois tipos de usuário (desktop e mobile) serão atendidas.

O Mobile First Index torna-se necessário porque, segundo uma pesquisa divulgada pelo site StatCounter, o uso do mobile já está começando a exceder a utilização do desktop. Ou seja, o Google quer melhorar a experiência desses usuários.

Quando isso começa a funcionar? Bom, teoricamente a empresa não deu uma data exata para essa mudança. Entretanto, considerando que já passamos da metade de 2018, tudo indica que isso já esteja funcionando. Mas, como qualquer grande modificação, ela vai sendo implantada aos poucos até mudar completamente a indexação.

Por que a mudança para o Mobile First Index?

Fonte: Freepik

Como faço para me preparar para o Mobile First Index?

Você já tem o seu site preparado para a versão mobile? Se não tem, melhor correr. O Google já está indexando quem está pronto.

Veja também  6 mitos sobre desenvolvimento de site

Ou seja, quem já está à frente nesse quesito, será indexado primeiro. Imagine que seus concorrentes já estejam preparados (visto que muitas empresas já investem nos seus sites mobile porque é essencial). Você começará a ficar para trás nos rankeamentos. Para recuperar isso depois, pode ser muito mais difícil.

“Ah, mas meu site já está adaptado para a versão mobile, não preciso me preocupar”. Bom, precisa sim. Ter um site compatível com tráfego mobile não necessariamente significa que ele está totalmente otimizado para tal. Você precisa se certificar disso!

Prepare seu conteúdo para a versão mobile, tenha certeza que o carregamento das páginas está rápido o suficiente nos dispositivos móveis e esteja atento aos demais fatores do Mobile First Index.

Como faço para me preparar para o Mobile First Index?

Fonte: Envato

Veja algumas dicas

  • Utilize AMP`s (Accelerated Mobile Pages). São páginas de sites otimizadas para um carregamento rápido nos dispositivos móveis.
  • Tenha um site responsivo. Já citamos, mas é importante lembrar. Sites responsivos são aqueles que possuem uma versão que se adapta a diferentes telas.
  • Não use conteúdos diferentes para as versões. Alguns sites fazem com que os conteúdos mobile sejam apenas uma introdução para o desktop. Não cometa esse erro! O usuário deve ter uma experiência boa e completa independente do dispositivo que está utilizando.

O Mobile First Index já é uma realidade. Estar preparado para essa mudança do Google é muito importante para que seu rankeamento não seja prejudicado. A Agência IMMA, especializada em marketing digital, possui o serviço de otimização de sites (SEO) e pode te ajudar com isso. Entre em contato e faça um orçamento!

Veja também

Conheça as diferenças entre UX e UI

Conheça as diferenças entre UX e UI

By | Criação de Sites

Quando se trata de design digital, seja para um site, um aplicativo ou um software, há dois termos-chave com os quais devemos nos familiarizar: UX (user experience ou, em português, experiência do usuário) e UI (user interface ou, em português, interface do usuário). Mas no que eles se diferenciam?

Read More
PPC e web design: trabalhando juntos para converter

PPC e web design: trabalhando juntos para converter

By | Criação de Sites, PPC - Links Patrocinados

Antes de implementar uma campanha de PPC, é importante ter um design que direcione os usuários para uma meta específica. Sem isso, pode ser extremamente difícil obter resultados. É por isso que sempre vemos PPC e web design trabalhando juntos para converter.

Veja também  Qual a diferença entre web designer e desenvolvedor web
Read More
Rodrigo Darzi

Sobre Rodrigo Darzi

Pai de 2 filhos. Especialista em Marketing Digital. MBA em e-Business pela FGV. Formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Empreteco.

E-book de Mídias Sociais
A Agência IMMA preparou um material exclusivo para você começar entender como funciona a gestão de mídias sociais e como utilizá-las.

Insira o seu e-mail para receber o nosso e-book
QUERO MEU E-BOOK