Core Web Vitals: entenda a atualização de SEO do Google e saiba como se adequar

Pai da Júlia e do Pedro. Especialista em Marketing Digital, com MBA em e-Business pela FGV. Formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Empreteco.
28/04/2022
Otimização de Sites (SEO)

Quem trabalha com marketing digital sabe da importância de se atentar às regras de SEO. Mas não basta isso: é preciso se informar, também, sobre as novas tendências da área, como as Core Web Vitals.

Esse nome designa uma atualização do Google cujo impacto atravessa todo o processo de rastreamento e rankeamento feito pelos algoritmos dos mecanismos de pesquisa.

Portanto, se não estiver devidamente adequado aos novos parâmetros, seu site pode perder sua posição no ranking.

Assim, é preciso que você esteja preparado para lidar bem com essa mudança.

Leia o texto abaixo para saber o que é Core Web Vitals, como se preparar para essa mudança e como evitar perder o ranking da sua página.

Core Web Vitals: entenda a atualização de SEO do Google e saiba como se adequar

Fonte: Pexels

Core Web Vitals: definição

Em termos de pesquisas na internet, o Google é o site líder absoluto. Para se ter uma ideia, há alguns anos o buscador recebia cerca de 100 bilhões de buscas por mês. Hoje o número é o dobro.

Na prática, isso significa que mais de 4 milhões de pesquisas no Google são realizadas a cada minuto.

Para poder atender tantas pessoas, o Google usa algoritmos modernos para rastrear a Internet, indexar todos os resultados encontrados e selecionar os mais interessantes para cada pesquisa.

Todo o processo de catalogação envolve centenas de fatores, que são agrupados em 3 grandes grupos: conteúdo, autoridade e experiência do usuário.

Assim, o Core Web Vitals é uma atualização do Google que adiciona elementos específicos à experiência do usuário.

Ou seja: uma série de novas métricas que serão adicionadas pelo Google e levadas em consideração na hora de avaliar a experiência do usuário ao visitar um site dedicado à consultoria ambiental ou mesmo um blog que traz dicas para melhorar a saúde mental.

Se você se sair bem com essas novas métricas, o Google vai se beneficiar e recompensar seu site com melhores classificações online. Se seu desempenho for ruim, você também perderá posições e tráfego online.

Métricas relacionadas aos Core Web Vitals

A qualidade da experiência ao usar um site depende de muitos fatores. Nesse sentido, o Core Web Vitals avalia características ligadas ao carregamento e navegabilidade.

Assim, é possível identificar os sites que trazem os melhores conteúdos e atendem às expectativas do usuário com excelência.

O melhor entendimento de cada uma dessas métricas pode ajudar os profissionais a integrar o Core Web Vitals nas páginas profissionais e obter melhores resultados nas estratégias de marketing digital.

LCP (Largest Contentful Paint)

Está relacionado ao carregamento da página, uma das principais formas de medir a velocidade de um site.

Basicamente, o LCP calcula o tempo que leva para a página de uma empresa terceirizada de limpeza carregar completamente, por exemplo.

Para isso, ele também leva em consideração o tempo de renderização do maior elemento disponível na página da web.

Na classificação, o Google considera 2,5 segundos ou menos como um bom tempo de resposta. Já em padrões de 2,5 segundos até 4 segundos, o tempo de resposta é considerado razoável.

As páginas que demoram muito para carregar podem estar relacionadas a bloqueio de renderização, baixo tempo de resposta do servidor ou outros problemas que afetam a experiência do usuário.

Consequentemente, tendem apresentar abandonos. Por isso o Google tende a reduzir o posicionamento.

Habilitar o cache, otimizar servidores e usar uma CDN (Content Delivery Network) são alguns exemplos de melhorias que podem ser feitas para tornar as páginas da web mais rápidas.

FID (First Input Delay)

Essa métrica mede a velocidade de resposta da interação de um usuário com a página, ou seja, o tempo entre um clique e uma mudança de página, por exemplo.

Para proporcionar uma boa experiência ao usuário, as páginas devem ter um FID de 100 milissegundos ou menos.

Isso garante que as pessoas não saiam da página e possam navegar pelo site de kit bíblico, ou qualquer outra que tenha interesse e essa qualidade, com satisfação e velocidade.

Usar web workers, melhorar o código da página e reduzir o tempo de execução do JavaScript são dicas para uma boa experiência.

Inclusive, integrar o FID às táticas de inbound marketing é uma fórmula eficaz para melhorar a obtenção de tráfego orgânico.

De fato, conteúdo interessante é uma forma de aparecer entre os resultados para atrair, converter, vender e encantar potenciais clientes, aumentando as chances das pessoas encontrarem o site voluntariamente.

Além disso, nas estratégias de conteúdo é comum direcionar os usuários para outras páginas que complementam o material ou para a página de vendas de um produto relacionado ao texto.

Por isso, é importante que esta transição seja feita rapidamente para melhorar a experiência e para que os internautas não desistam de contratar a manutenção de aquecedor a gás Komeco, por exemplo.

CLS (Cumulative Layout Shift)

O CLS corresponde a métricas que medem a estabilidade visual das páginas e se relacionam com as alterações que ocorrem, como o posicionamento de botões e elementos, redimensionamento de imagens e alterações em menus flutuantes.

Se não forem bem planejadas, essas estruturas podem interferir na navegação, ocultando informações ou enganando os usuários para que cliquem em locais indesejados.

Anúncios que não possuem tamanho definido ou redimensionamento são outros exemplos que afetam a experiência e precisam de atenção ao configurar os layouts para não prejudicar a navegação.

Para resolver estes problemas e melhorar a navegação, algumas ações podem ser feitas, como:

  • Dar espaço a conteúdos dinâmicos;
  • Usar ferramentas para criar anúncios;
  • Aplicar vídeos e imagens com dimensionamento definido;
  • Usar API para carregar fontes.

Esses são exemplos de práticas que proporcionam boa experiência ao usuário, bem como permitem ajustar a página de acordo com os princípios do Core Web Vitals. Consequentemente, consegue-se otimizar ainda mais o site.

Benefícios de aplicar práticas de Core Web Vitals

Investir nessa técnica pode trazer benefícios interessantes para os empreendedores de vários setores.

Conheça os principais benefícios do Core Web Vitals para a venda de brindes personalizados para empresas e muito mais segmentos a seguir.

  1. Melhora a experiência do usuário

Quando as pessoas encontram os sites que desejam e eles carregam rápido, são responsivos e interativos, ficam satisfeitas com os resultados da pesquisa e passam mais tempo no site.

Ou seja, esses elementos tornam a experiência inesquecível e otimizada, proporcionando mais credibilidade e valor para visitantes e marcas, melhorando a relação com a empresa – seja ela de produtos como balcão refrigerado pequeno ou de serviços como um assessoria contábil.

Melhora resultados e ações de SEO

O Core Web Vitals inclui diretrizes criadas pelo Google e outros mecanismos de busca, sendo usado como um dos principais novos fatores para a devida classificação de páginas.

Como resultado, o ajuste técnico do seu site contribuirá para o SEO, geração de tráfego orgânico, além de uma melhor a avaliação por algoritmos.

Aumenta a taxa de conversão

Um site com ótimas métricas de velocidade capta a atenção dos usuários, que não precisam esperar carregar, entregando ótimos resultados nas buscas.

O tempo de carregamento da página pode afetar as taxas de conversão, tráfego e até mesmo SEO, que são fatores importantes na experiência do usuário e no page rank.

Portanto, combinar o Core Web Vitals com determinadas estratégias de marketing de conteúdo, por exemplo, é uma forma de conseguir uma boa posição nos resultados de busca do Google.

Isso garante que tanto a plataforma quanto o usuário sejam bem avaliados, afinal, a experiência também é melhorada.

Assim, as pessoas serão atraídas para o site e podem recorrer ao consumo de itens de bancada de aço inox para cozinha, o que aumenta as chances de conversão.

Como melhorar aspectos avaliados pelo Core Web Vitals

Se você descobriu que seu site não está funcionando bem no Core Web Vitals, é hora de fazer alguns ajustes.

No entanto, você descobrirá que as recomendações da ferramenta são bastante técnicas.

Portanto, se você não estiver familiarizado com programação e SEO técnico, é provável que precise de um especialista para fazer essas mudanças.

Aqui, descrevemos os principais princípios que as ferramentas fornecem para melhorar as métricas do Core Web Vitals e alcançar os valores recomendados pelo Google.

Melhore o tempo de resposta do servidor

Quanto maior o tempo de entrega do conteúdo por parte do servidor do site, maior o tempo de processamento dos elementos da página por parte do navegador.

Esse atraso afeta todas as métricas de carregamento, incluindo LCP e FID. Portanto, é importante melhorar este tempo de resposta, podendo tomar algumas medidas para isso.

Entre as ações possíveis, destacamos a otimização do servidor, armazenar em cache parte ou todo o conteúdo de uma página HTML e antecipar conexões de terceiros.

Use web workers

Web workers permitem que o JavaScript, que é lento para responder aos usuários, seja executado em segundo plano.

Com isso, operações não relacionadas à interface com o usuário são passadas para um thread de trabalho, enquanto o navegador pode executar tarefas solicitadas pelo internauta. Desta forma, é possível melhorar o FID e a velocidade de navegação.

Minimize e adie JavaScript e CSS

Scripts e folhas de estilo são recursos que podem retardar o Largest Content Paint (LCP).

Antes de exibir qualquer conteúdo sobre cabeamento estruturado de redes, o navegador deve analisar o HTML da página. 

Esses fatores podem fazer com que você pause essa análise e diminua o carregamento do conteúdo.

Então, para evitar lag, você pode minimizar o código, ou seja, remover caracteres desnecessários para tornar o arquivo menor e melhorar o carregamento. Isso porque  scripts e folhas de estilo que não são importantes para a página podem ser reduzidos.

Lembre-se de que otimizar o Core Web Vitals é melhorar a experiência do usuário do seu site. Como resultado, o Google notará seus esforços e elevará suas páginas nos rankings, aliando padrões de algoritmo e internautas para uma melhor experiência.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Veja também